Thiago Pereira bate Phelps, conquista sua 1ª medalha olímpica e é prata nos 400 m medley

Do UOL, em São Paulo

  • Satiro Sodre/AGIF

    Thiago Pereira exibe a medalha de prata conquistada nos 400 m medley, nos Jogos Olímpicos de Londres

    Thiago Pereira exibe a medalha de prata conquistada nos 400 m medley, nos Jogos Olímpicos de Londres

Thiago Pereira, enfim, conseguiu a sua primeira medalha olímpica. O rei dos Jogos Pan-Americanos conseguiu a medalha de prata dos 400 m medley, com direito a ficar à frente de Michael Phelps, que terminou apenas em quarto. O norte-americano Ryan Lochte ficou com o ouro, enquanto o japonês Kosuke Hagino completou o pódio.

MAIS MEDALHAS DO BRASIL

É OURO!


Sarah Menezes ganha o 1º ouro olímpico da história do judô feminino do Brasil. Leia mais

É BRONZE!


Felipe Kitadai surpreende e comemora 23 anos com bronze olímpico de presente. Leia mais

Para o brasileiro, a prata teve sabor de ouro. "Ô se tem. Finalmente, depois de várias Olimpíadas, várias tentativas, agora eu consigo finalmente subir no pódio", disse, em entrevista à Record. "Valeu, galera. A todo mundo que me apoiou, finalmente aí está a medalha olímpica."

Thiago afirmou que só acreditou na conquista da medalha no final. "Nos últimos 5 metros. Eu não sabia direito como estavam os outros. E como eu já tive outras experiências não tão boas, segurei até o finalzinho para ter certeza."

Curiosamente, a medalha marca a despedida do brasileiro dos 400 m medley. "Não estou nem acreditando. Estou muito feliz. Eu tinha falado assim para o Albertinho [Alberto Pinto, técnico]: é a última vez que eu nado essa prova. Quem viu, viu, quem não viu, não viu. É muito cansativo. Eu tinha dado algumas entrevistas antes, falando que era uma prova que eu ia estar tirando do meu calendário."

VAI, THIAGO!

Minha mãe está aí sim, mas não dá para ouvir direito, dessa vez não deu. Tentei procurar, mas não achei ninguém, é muita gente

Thiago, sobre a mãe, Rose Vilela, famosa por acompanhar o filho em competições e responsável pelo bordão "Vai, Thiago!"

Dono de 12 ouros nos Jogos Pan-Americanos, Thiago fez uma prova de recuperação para conquistar a sua primeira medalha olímpica. Nos primeiros 200 m, ele oscilou entre o quarto e o quinto lugares. No nado peito, ele assumiu a segunda posição e, mesmo pressionado por Hagino, manteve o lugar no nado livre.

Lochte chegou a nadar abaixo da linha do recorde mundial, de 4min03s84, de Phelps, mas não conseguiu o feito. Ele venceu com o tempo de 4min05s18, seguido por Thiago, com 4min08s86, mesmo tempo obtido pelo brasileiro, na época, com o supermaiô. Hagino ficou em terceiro, com 4min08s94, enquanto Phelps decepcionou e acabou em quarto, com 4min09s28.

Esta é a terceira participação olímpica de Thiago. Nos 400 m medley, ele não chegou à final em Atenas-2004 e terminou a prova em oitavo em Pequim-2008. Sua principal prova é o 200 m medley: ele foi quinto na Grécia, quarto na China e é um dos candidatos a medalha em Londres. "Tem mais chance de medalha. Tenho três dias para descansar", afirmou o nadador.

A medalha de Thiago é a 1ª da natação brasileira em Londres e a 12ª da modalidade na história das Olimpíadas, agora com 1 ouro,  4 pratas e 7 bronzes. No evento londrino, é a terceira medalha do Brasil, que já havia conquistado o ouro com Sarah Menezes na categoria até 48 kg e o bronze com Felipe Kitadai até 60 kg, ambos no judô.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos