Classificado, Brasil peca nos 'pênaltis' e sofre 1º revés no handebol feminino

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO/ JAVIER SORIANO

    Alexandra Nascimento "flutua" para dar passe durante a partida entre Brasil e Rússia

    Alexandra Nascimento "flutua" para dar passe durante a partida entre Brasil e Rússia

O Brasil conheceu nesta sexta-feira sua primeira derrota na chave feminina do handebol, pelos Jogos Olímpicos de Londres, mas já está classificado para a próxima fase. Depois de três vitórias consecutivas, a seleção comandada pelo dinamarquês Morten Soubak teve seu maior desafio, contra a tradicional equipe da Rússia. Apesar de uma crise que atormentou as europeias após o Mundial realizado no Brasil, em 2011, elas conseguiram vencer um jogo apertado, pelo placar de 31 a 27, contando com três erros importantes em tiros de 7 metros da seleção nacional.

COMENTARISTA DE HANDEBOL AFIRMA QUE RÚSSIA FOI BEM SUPERIOR

Durante todo o jogo, o Brasil fez frente às russas, mas nunca conseguiu se colocar à frente no placar. Os erros vieram principalmente nos tiros de 7 metros desperdiçados - eles são os pênaltis do handebol. Foram três erros.

A seleção da Rússia sofreu um forte trauma no Mundial de 2011, quando perderam justamente para o time verde e amarelo e ficaram apenas com a sexta colocação.

Os russos se mostraram "mordidos", o que se via principalmente nas reações do bravo técnico Ievgeni Trefilov, que chegava a cuspir ao dar seus berros e broncas à beira da quadra.

Com o resultado desta sexta, o Brasil tem a mesma campanha da Croácia e da própria Rússia, com três vitórias e uma derrota. A decisão vai ficar para a última rodada, no domingo, na briga apertada pela primeira posição do grupo.

O jogo

O Brasil teve um início de jogo complicado, deixando a Rússia abrir três e até quatro gols na frente. Com cerca de 17 minutos, Ana Paula e Deonise lideraram uma reação que aproximou a seleção e a deixou a apenas um gol de distância. O empate veio num belo contra-ataque, em que Alê partiu sozinha para fazer 10 a 10.

Com a Rússia sempre com leve vantagem, o placar do primeiro tempo acabou em 15 a 14, com a brasileira Alê como maior marcadora do jogo: três gols.

Aos 15 minutos do segundo tempo, duas chances boas de empate foram desperdiçadas, quando Alê perdeu dois tiros de 7 metros seguidos, defendidos pela goleira russa. Com uma jogadora a mais devido a punição de uma rival, Duda é quem conseguiu um belo gol para fazer 24 a 24.

Logo após Duda marcar, Ana Paula deu um susto ao torcer o tornozelo em jogada de defesa, numa imagem bastante forte. Ela foi para o banco para ser avaliada e, na volta, a Rússia voltou a mostrar seu jogo preciso, abrindo dois tentos à frente. Com mais um tiro de 7 metros desperdiçado com menos de dois minutos do fim, o Brasil não conseguiu mais reagir e fechou com quatro gols de desvantagem.

Brasileiros em Londres - dia 7
Brasileiros em Londres - dia 7

Alê terminou como a artilheira da partida, com nove gols, dois a mais que a européia Emilie Turei.

A seleção brasileira começou a competição no sábado, com uma vitória apertada contra a Croácia, por 24 a 23. Dois dias depois, a vítima foi Montenegro, com um placar também próximo, com 27 a 25. O terceiro triunfo foi o mais fácil, por 30 a 17 diante das britânicas, donas da casa nestes Jogos de Londres.

Ainda na fase preliminar, o time volta à quadra no domingo, diante da Angola. As rivais venceram as britânicas, mas perderam para Montenegro e Croácia.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos