Suécia causa boa impressão, ganha elogios por Olimpíada e consegue internacionalizar o evento

Estocolmo foi escolhida como sede dos Jogos Olímpicos de 1912 no congresso do Comitê Olímpico Internacional, em Berlim, no dia 18 de maio de 1909. Única candidata a sede, a cidade sueca correspondeu às expectativas, promoveu uma competição organizada e realizou a mais brilhante edição até então.

Sem nenhuma exposição comercial paralela ao evento, como foi visto em edições anteriores, a Olimpíada disputou-se em menos de três meses e teve um alto nível de competitividade. Com a participação de 2.407 atletas de 28 países (recorde até então), os Jogos de Estocolmo-1912 tiveram 14 esportes no programa. Londres-1908 contou com 22 esportes, em sua maioria já extintos.

Para abrigar as principais provas do atletismo, os suecos construíram uma arena que mais lembrava uma fortaleza medieval, com seus tijolos de cor cinza-vulcânica. Com capacidade para 32 mil espectadores, o Estádio Olímpico foi planejado pelo arquiteto Torben Grut.

A boa impressão deixada por Estocolmo é vista por alguns especialistas como a grande responsável por manter aceso o Movimento Olímpico mesmo após a Primeira Guerra Mundial. Destruída, Antuérpia foi o palco da Olimpíada de 1920 sonhando poder repetir os feitos dos Jogos suecos.

Os cinco continentes

A Olimpíada de 1912 tornou-se a primeira a contar com representantes de todos os cinco continentes: Europa, América, Ásia, África e Oceania.

No meio das disputas, os organizadores inovaram ao promover uma competição artística, com provas de literatura, música, pintura e arquitetura. O vencedor da de literatura foi um certo Georg Horrod, que nada mais era que um pseudônimo do próprio Barão de Coubertin. Essas provas, porém, não valiam medalhas.

Outra novidade em Estocolmo foi a cronometragem eletrônica, utilizada pela primeira vez nas Olimpíadas. Foi também na capital sueca que surgiu um novo esporte, o pentatlo moderno, mescla de cinco modalidades: tiro, natação, esgrima, hipismo e uma corrida de 4.000 m, de onde sairia o "atleta perfeito". Essa Olimpíada foi também pioneira no sistema de som, instalado nas pistas e ginásios e até em algumas ruas.

A natação feminina entrou pela primeira vez na Olimpíada, tornando irreversível a participação das mulheres nos Jogos. O número de atletas do sexo feminino subiu de 37 para 48.

O encerramento dos Jogos de Estocolmo foi feito com um grande banquete de confraternização. O Barão de Coubertin, presidente do COI, satisfeito com o sucesso na organização, anunciou que gostaria de repetir o espetáculo em Berlim, em 1916. Porém, com a Primeira Guerra Mundial, o desejo de Coubertin precisou ser adiado.

A Olimpíada só voltou em 1920, e na cidade de Antuérpia, na Bélgica. Em Berlim, os Jogos só foram realizados em 1936.

Classificação de 1912
  País Ouro Prata Bronze  
Estados Unidos 25 19 19 63
Suécia 24 24 17 65
Reino Unido 10 15 16 41
Finlândia 9 8 9 26
França 7 4 3 14
Alemanha 5 13 7 25
África do Sul 4 2 0 6
Noruega 4 1 4 9
Canadá 3 2 3 8
Hungria 3 2 3 8
11º Itália 3 1 2 6
12º Australásia 2 2 3 7
13º Bélgica 2 1 3 6
14º Dinamarca 1 6 5 12
15º Grécia 1 0 1 2
16º Rússia Czarista 0 2 3 5
17º Áustria 0 2 2 4
18º Holanda 0 0 3 3
+ Mais

Ficha

Países participantes
28
Número de modalidades
15
Número de atletas
2.407 (2.359 homens, 48 mulheres)
Participação do Brasil
Não participou
Data de abertura
05 de Maio de 1912
Data de encerramento
27 de Julho de 1912

PÔSTER E MEDALHA

Já conhece os de Antuérpia-1920? Veja

UOL Cursos Online

Todos os cursos