Campeão mundial, Mauro da Silva chega à final do salto em distância com a melhor marca

Do UOL, em São Paulo

  • Valterci Santos/AGIF/COB

    Mauro Vinícius da Silva, classificou-se para as finais do salto em distância

    Mauro Vinícius da Silva, classificou-se para as finais do salto em distância

O saltador brasileiro Mauro Vinicius da Silva começou bem a disputa do salto em distância dos Jogos Olímpicos de Londres. O competidor saltou 8,11 m na tarde desta sexta-feira e está classificado para a final da modalidade.

O primeiro salto de Mauro Vinicius já tinha sido bom, com 8,07 m , distância que o deixou na primeira colocação em grande parte da disputa. A marca de sua segunda tentativa, porém, que garantiu lugar nas finais.

Os 8,11 m foram a maior distância alcançada pelos atletas do grupo B na prova classificatória, mas ainda não garantem medalha. "Meu técnico fala que a medalha pode vir com 8,30m mas eu não sei. Ali tem muita gente que já salta isso há um tempo. Vai depender da condição, do vento, se vai chover, porque o tempo aqui tá meio ruim. Todos os 12 que foram para a final têm grandes chances, porque está muito equilibrado. O ranking mostra isso", alertou o atleta.

No mundial indoor de Istambul, em março deste ano, Silva chegou a saltar 8,28 m. Com essa marca, ele conquistou o posto de campeão mundial.

Esta é a segunda Olimpíada do brasileiro, que em Pequim/2008 ficou apenas com a 26ª colocação na modalidade. Para Londres, porém, ele chegou mais confiante.

"Estou mais forte, física e tecnicamente, e bem consciente do que preciso fazer, ainda mais já com a experiência de um título mundial. Isso já é uma vantagem em relação a Pequim", disse o saltador antes da competição.

Outra vantagem para o brasileiro é a ausência do atual medalhista de ouro na prova, Irving Saladino. O atleta do Panamá foi medalha de ouro nos Jogos de Pequim e foi desclassificado da prova qualificatória em Londres por queimar seus três saltos.

Logo após a prova, o atleta destacou o clima do estádio, mas revelou achar assustadora a empolgação da torcida. "O estádio é tão grande que às vezes você parece insignificante, e aí você acaba não ligando. É meio assustador, ainda mais quando estão gritando para os britânicos. Eu entrei concentrado, tanto é que não pedi palma em nenhum salto. [Pedir palma] ajuda, te dá empolgação. Mas empolgação é importante na final. Hoje eu queria ser mais conservador, acertar o que eu precisava pra ir à final mesmo. Amanhã pode ser que eu peça [palmas]", disse.

Na última quarta-feira, dois dias antes da competição, Silva já pensava em vaga na final e até em medalha para o Brasil. "Entrando na final, quero brigar por medalha, representar o Brasil da melhor forma possível e, quem sabe, fazer história também.", declarou.

A final do salto em distância será realizada no próximo sábado, 4 de agosto,  a partir da 15h50, horário de Brasília.

Brasileiros em Londres - dia 7
Brasileiros em Londres - dia 7


Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos