Gigantismo se esconde atrás de terrorismo, que deixa 18 mortos e mancha Olimpíada alemã

A Olimpíada de Munique imaginava ficar na história por seu gigantismo, mas ficou marcada pela matança de 18 pessoas, entre atletas israelenses, terroristas palestinos e policiais. Pela primeira vez, o maior evento esportivo do mundo foi paralisado. Cogitou-se suspender os Jogos, mas o Comitê Olímpico Internacional decidiu manter a programação original.
 
O mundo se comoveu na manhã do dia 5 de setembro, quando um grupo de terroristas palestinos da organização Setembro Negro invadiu a Vila Olímpica de Munique e ingressou nos dormitórios da delegação israelense. Duas pessoas foram assassinadas imediatamente e outras nove foram feitas reféns do grupo. Os terroristas pediram a libertação de 200 árabes prisioneiros em Israel e ameaçaram executar dois reféns a cada hora.
 
As competições tiveram que ser suspensas enquanto aconteciam as negociações entre os palestinos e as autoridades alemãs. A Vila Olímpica foi cercada por 4.000 policiais. Com a chegada da noite, a polícia convenceu o comando a seguir para o Cairo (Egito). Dois helicópteros partiram com os oito palestinos e os nove reféns em direção ao aeroporto militar. Na chegada ao aeroporto, a polícia lançou um ataque que resultou em verdadeiro fracasso: morreram 18 pessoas, entre elas os nove reféns, cinco terroristas palestinos, um policial e o piloto de um dos helicópteros.
 
O incidente paralisou os Jogos por 34 horas. Holanda e Noruega abandonaram a competição, mas depois desistiram da ideia. Até o presidente do Comitê Organizador dos Jogos, o alemão Willi Daume, pediu o cancelamento definitivo do evento, mas o COI decidiu continuar a Olimpíada. Em homenagem aos mortos, foi realizada uma cerimônia no estádio de Munique. A competição prosseguiu, mas sem o mesmo brilho.
 
Os Jogos de 1972, no coração da Baviera, marcaram o início do gigantismo nas Olimpíadas. A Vila Olímpica tinha capacidade para 16 mil pessoas, e o estádio, com 75 mil m², era uma inovadora obra de arquitetura, com seu teto suspenso de lona transparente.
 
Dois bronzes para o Brasil
 
O Brasil participou com quase o mesmo número de atletas da edição anterior, 89 contra 84 na Cidade do México. Presente outra vez em 13 modalidades, os brasileiros conquistaram duas medalhas de bronze.
 
No atletismo, e mais uma vez no salto triplo, o Brasil chegou ao pódio com Nelson Prudêncio. Prata na Cidade do México-1968, Prudêncio saltou 17,05 m em Munique, contra os 17,35 m do vencedor, o soviético Viktor Saneyev. A prata ficou com o alemão oriental Joerg Drehmel, que saltou 17,31 m.
 
No judô, o Brasil ganhou o bronze com Chiaki Ishii, na categoria meio-pesado. O atleta também disputou a categoria absoluto, terminando na sétima colocação. O japonês naturalizado brasileiro é pai de Vânia Ishii, medalha de ouro no Pan de Winnipeg-1999 e prata no de Santo Domingo-2003, na categoria meio-médio.
 

Nos esportes coletivos, os brasileiros não foram bem. Além do futebol, eliminado na primeira fase, no basquete e no vôlei as equipes masculinas terminaram em sétimo e oitavo lugares, respectivamente.

Classificação de 1972
  País Ouro Prata Bronze  
União Soviética 50 27 22 99
Estados Unidos 33 31 30 94
Alemanha Oriental 20 23 23 66
Alemanha Ocidental 13 11 16 40
Japão 13 8 8 29
Austrália 8 7 2 17
Polônia 7 5 9 21
Hungria 6 13 16 35
Bulgária 6 10 5 21
10º Itália 5 3 10 18
11º Suécia 4 6 6 16
12º Reino Unido 4 5 9 18
13º Romênia 3 6 7 16
14º Cuba 3 1 4 8
Finlândia 3 1 4 8
16º Holanda 3 1 1 5
17º França 2 4 7 13
18º Tchecoslováquia 2 4 2 8
19º Quênia 2 3 4 9
20º Iugoslávia 2 1 2 5
21º Noruega 2 1 1 4
22º Coréia do Norte 1 1 3 5
23º Nova Zelândia 1 1 1 3
24º Uganda 1 1 0 2
25º Dinamarca 1 0 0 1
26º Suíça 0 3 0 3
27º Canadá 0 2 3 5
28º Irã 0 2 1 3
29º Bélgica 0 2 0 2
Grécia 0 2 0 2
31º Áustria 0 1 2 3
Colômbia 0 1 2 3
33º Argentina 0 1 0 1
Coréia do Sul 0 1 0 1
Líbano 0 1 0 1
México 0 1 0 1
Mongólia 0 1 0 1
Paquistão 0 1 0 1
Tunísia 0 1 0 1
Turquia 0 1 0 1
41º Brasil 0 0 2 2
Etiópia 0 0 2 2
43º Espanha 0 0 1 1
Gana 0 0 1 1
Índia 0 0 1 1
Jamaica 0 0 1 1
Níger 0 0 1 1
Nigéria 0 0 1 1
+ Mais

Ficha

Países participantes
121
Número de modalidades
23
Número de atletas
7.134 (6.075 homens, 1.059 mulheres)
Participação do Brasil
41º lugar
Data de abertura
26 de Agosto de 1972
Data de encerramento
11 de Setembro de 1972

Pôster e medalha

Já conhece os de Montreal-1976? Veja

Mascote

Reprodução O cão Waldi foi a primeira mascote olímpica, em 1972; confira as outras

UOL Cursos Online

Todos os cursos