Ato terrorista deixa dois mortos e mancha comemoração do centenário olímpico

Os Jogos do centenário das Olimpíadas deveriam ter sido realizados em Atenas, na Grécia. No entanto, acabaram cedidos a Atlanta, na Geórgia, pela pressão exercida pela Coca-Cola, que tem sede na cidade. Com a participação de mais de 10 mil atletas e de 197 países, os Jogos de 1996 deram novo passo ao gigantismo, mas os problemas de segurança ofereceram uma brecha a um episódio que abalou a competição.

Na madrugada do dia 27 de julho, uma explosão no parque Centenário, no centro da cidade, deixou dois mortos e mais de 100 feridos. O incidente gerou uma onda ainda maior de críticas a essa Olimpíada, já que a presença de 35 mil soldados e do FBI não impediu o ato terrorista.
 
O presidente norte-americano, Bill Clinton, prometeu tomar todas as medidas necessárias para proteger os atletas. E, cerca de três horas após a explosão, o Comitê Olímpico Internacional se pronunciou por meio de seu vice-presidente, o príncipe Alexandre de Merode, que garantiu a continuidade dos Jogos. No dia seguinte, as competições se realizaram normalmente, após um minuto de silêncio em cada uma das instalações.
 
Outros problemas foram o calor intenso de Atlanta e os contantes e enormes congestionamentos.
 
Vôlei de praia põe mulheres no topo
 
Com sua maior delegação na história das Olimpíadas, o Brasil conseguiu em Atlanta seu melhor desempenho nos Jogos, desde sua estreia, em 1920. Com 225 atletas, o Brasil conquistou 15 medalhas (três ouros, três pratas e nove bronzes).
 
Com direito a uma final nacional, Jacqueline e Sandra, do vôlei de praia, tornaram-se as primeiras brasileiras a ganhar um ouro olímpico. Na decisão, a dupla venceu Mônica e Adriana Samuel, medalhistas de prata. Na quadra, a equipe feminina ficou com o bronze ao derrotar a Rússia.
 
O esporte que mais rendeu pódios foi a vela: Robert Scheidt e Torben Grael (com Marcelo Ferreira) levaram o ouro nas classes Laser e Star, e  Lars Grael e Kiko Pellicano terminaram em terceiro lugar na Tornado. Pela terceira edição consecutiva dos Jogos, o judô também fez uma boa participação. Aurélio Miguel, na categoria meio-pesado, e Henrique Guimarães, entre os meio-leves, trouxeram dois bronzes.
 
No futebol, o time de Zagallo tinha Dida, Bebeto, Ronaldo, Aldair, Rivaldo e Roberto Carlos, mas não cumpriu as expectativas. A seleção perdeu para a Nigéria, de virada, por 4 a 3 na semifinal e derrotou Portugal na decisão do terceiro lugar.
 
Dois quartetos completaram a lista de medalhas brasileiras. Robson Caetano, André Domingos, Arnaldo de Oliveira e Édson Luciano puseram o atletismo novamente no topo, depois da apagada atuação em 1992, e levaram o bronze no revezamento 4 x 100 m. No hipismo, a equipe formada por Rodrigo Pessoa, Álvaro Affonso de Miranda Neto (Doda), André Johannpeter e Luiz Felipe Azevedo também ficou em terceiro lugar nos saltos.
Classificação de 1996
  País Ouro Prata Bronze  
Estados Unidos 44 32 25 101
Rússia 26 21 16 63
Alemanha 20 18 27 65
China 16 22 12 50
França 15 7 15 37
Itália 13 10 12 35
Austrália 9 9 23 41
Cuba 9 8 8 25
Ucrânia 9 2 12 23
10º Coréia do Sul 7 15 5 27
11º Polônia 7 5 5 17
12º Hungria 7 4 10 21
13º Espanha 5 6 6 17
14º Romênia 4 7 9 20
15º Holanda 4 5 10 19
16º Grécia 4 4 0 8
17º República Tcheca 4 3 4 11
18º Suíça 4 3 0 7
19º Dinamarca 4 1 1 6
Turquia 4 1 1 6
21º Canadá 3 11 8 22
22º Bulgária 3 7 5 15
23º Japão 3 6 5 14
24º Cazaquistão 3 4 4 11
25º Brasil 3 3 9 15
26º Nova Zelândia 3 2 1 6
27º África do Sul 3 1 1 5
28º Irlanda 3 0 1 4
29º Suécia 2 4 2 8
30º Noruega 2 2 3 7
31º Bélgica 2 2 2 6
32º Nigéria 2 1 3 6
33º Coréia do Norte 2 1 2 5
34º Argélia 2 0 1 3
Etiópia 2 0 1 3
36º Reino Unido 1 8 6 15
37º Belarus 1 6 8 15
38º Quênia 1 4 3 8
39º Jamaica 1 3 2 6
40º Finlândia 1 2 1 4
41º Indonésia 1 1 2 4
Iugoslávia 1 1 2 4
43º Eslováquia 1 1 1 3
Irã 1 1 1 3
45º Armênia 1 1 0 2
Croácia 1 1 0 2
47º Portugal 1 0 1 2
Tailândia 1 0 1 2
49º Burundi 1 0 0 1
Costa Rica 1 0 0 1
Equador 1 0 0 1
Hong Kong 1 0 0 1
Síria 1 0 0 1
54º Argentina 0 2 1 3
55º Eslovênia 0 2 0 2
Namíbia 0 2 0 2
57º Áustria 0 1 2 3
58º Malásia 0 1 1 2
Moldávia 0 1 1 2
Uzbequistão 0 1 1 2
61º Azerbaijão 0 1 0 1
Bahamas 0 1 0 1
Filipinas 0 1 0 1
Formosa 0 1 0 1
Letônia 0 1 0 1
Tonga 0 1 0 1
Zâmbia 0 1 0 1
68º Geórgia 0 0 2 2
Marrocos 0 0 2 2
Trinidad e Tobago 0 0 2 2
71º Índia 0 0 1 1
Israel 0 0 1 1
Lituânia 0 0 1 1
México 0 0 1 1
Moçambique 0 0 1 1
Mongólia 0 0 1 1
Porto Rico 0 0 1 1
Tunísia 0 0 1 1
Uganda 0 0 1 1
+ Mais

Ficha

Países participantes
197
Número de modalidades
26
Número de atletas
10.318 (6.806 homens, 3.512 mulheres)
Participação do Brasil
25º lugar
Data de abertura
19 de Julho de 1996
Data de encerramento
04 de Agosto de 1996

Põster e medalha

Já conhece os de Sydney-2000? Confira

Mascote

Arquivo Folha Izzy, uma figura amorfa, foi a mascote em Atlanta-1996; confira as outras

UOL Cursos Online

Todos os cursos