Cultura britânica aliada a um pouquinho de Brasil e com Pelé de surpresa encerram Jogos-2012

Carlos Padeiro
Do UOL, em Londres (Inglaterra)

  • Flávio Florido/UOL

    Com samba, artistas brasileiros e Pelé, país foi apresentado como próxima sede dos Jogos Olímpicos

    Com samba, artistas brasileiros e Pelé, país foi apresentado como próxima sede dos Jogos Olímpicos

O microcosmo de Londres e a rica cultura britânica, aliados a uma pitadinha brasileira de quase dez minutos e a presença surpresa de Pelé no Estádio Olímpico, marcaram a cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de 2012 na noite deste domingo. Foi um belo espetáculo de três horas de duração.

O Brasil apresentou o show intitulado “Abraço”, dirigido por Cao Hamburger e Daniela Thomas, na simbólica transição da sede de 2012 para a de 2016. A participação começou com a presença do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, que recebeu do prefeito de Londres, Boris Johnson, a bandeira dos Jogos Olímpicos. Depois do hino nacional, surgiu no centro do palco o famoso gari Renato Sorriso, que ensinou um segurança a sambar. Apesar do clichê, a música e o clima de Carnaval empolgaram o público.

Os breves shows ficaram a cargo de Marisa Monte, Seu Jorge e do rapper BNegão, além de um desfile da cultura indígena e da modelo Alessandra Ambrósio. As músicas apresentadas foram “Maracatu Atômico”, “Nem vem que não tem” e “Aquele Abraço”. Ao final, o telão focou em Pelé, que estava no centro do palco, sorrindo e de verde-amarelo.

Antes, na parte britânica, entre dezenas de atrações musicais e uma superprodução de luzes, o público foi contemplado com shows de George Michael, The Who, Spice Girls, Madness, para citar alguns, além da emocionante homenagem a John Lennon e Freddie Mercury.

Um espetáculo tipicamente britânico não poderia iniciar de outra forma que não fosse dentro da pontualidade do país que iniciou a Revolução Industrial. Exatamente às 20h59 (16h59 de Brasília) teve início a contagem regressiva de um minuto, com direito aos 10 segundos finais nas badaladas do Big Ben e na voz do entusiasmado público.

Carros, caminhões, motos e dezenas de pessoas surgiram no cenário que representava Londres para mostrar o caos no trânsito, até que Winston Churchill surgiu para ordenar o fim da bagunça.

Executou-se o hino do Reino Unido, enquanto os atores sacudiam as bandeiras do país. Depois começaram as apresentações musicais, como a tradicional banda Madness, que desfilou na carroceria de um caminhão cantando a música “Our House”. Emeli Sandé subiu ao palco duas vezes. A banda Pet Shop Boys, a música ‘A Day in Life’, dos Beatles, e Batman e Robin fizeram parte do repertório.

Trinta minutos após as apresentações musicais, o cenário londrino sumiu para a entrada das bandeiras de todos os países. A do Brasil foi carregada pelo boxeador Esquiva Falcão, medalha de prata nos Jogos na categoria até 75 kg. Iniciou-se o desfile de atletas, que acenavam para o público.

A mistura de cores das bandeiras e da vestimenta dos atletas, adicionado a uma chuva de papel picado, promoveram um belo espetáculo. Diferente da cerimônia de abertura, a festa deste domingo teve um tom mais informal, com as delegações misturadas e bastante empolgadas.

No telão, imagens de atletas e suas reações durante todas as competições olímpicas realizadas nestas duas últimas semanas.

Com cerca de uma hora de apresentação, o rock britânico ofereceu espaço para que o hino de Uganda fosse tocado, já que Stephen Kiprotich recebeu a medalha de ouro pelo primeiro lugar na maratona perante aos mais de 80 mil pessoas presentes no Estádio Olímpico.

Uma das partes mais emocionantes aconteceu quando a Filarmônica de Liverpool iniciou a música Imagine, de John Lennon. O ex-Beatle, assassinado há 30 anos, apareceu no telão para cantar o restante da música e um mosaico formou o rosto do cantor.

Na sequência surgiu George Michael e a sua famosa canção Freedom, além de White Light. Depois, foi a vez da banda The Who ser lembrada ao som de Pinball Wizard, tocada pelos Kaiser Chiefs. A música britânica seguiu sendo exaltada com as apresentações de Annie Lennox e também com o sucesso da banda Pink Floyd, “Wish you were here”.

Depois, as apresentações de Fatboy Slim, Jessie J, Tinie Tempah e Taio Cruz, com cenários coloridos e cheios de luzes, deram um tom mais “moderno” à festa. A festa de encerramento dos Jogos de Londres contou até com uma apresentação das Spice Girls. Levadas por taxis londrinos, Emma, Geri, Mel B, Mel C e Victoria cantaram “Wannabe” e “Spice up your life”.

E após a homenagem a John Lennon foi a vez da festa fazer referência a outro ícone do rock, Freddie Mercury. Com Brian May e Roger Taylor, guitarrista e baterista do Queen, respectivamente, Jessie J cantou "We will rock you".

Com cerca de duas horas e meia de festa, chegou a vez do Brasil entrar em cena. Primeiro, o hino brasileiro foi tocado no momento que a bandeira do país era hasteada e a bandeira olímpica chegou às mãos do prefeito carioca Eduardo Paes pelo presidente do COI, Jacques Rogge.

Após a exibição brasileira, Sebastian Coe, chefe do Comitê Organizados dos Jogos de Londres, fez um discurso protocolar e agradeceu atletas, voluntários, torcedores e COI pela realização da Olimpíada londrina. "Quando chegou nossa hora, Reino Unido, nós fizemos direito", disse Coe.

Jacques Rogge, presidente do COI, também discursou e elogiou os voluntários e o Comitê Organizador e declarou o encerramento da Olimpíada de Londres. A tocha olímpica desmanchou-se, como uma flor, até ser apagada. E o final ficou nas vozes e instrumentos da banda The Who. Agora, só daqui quatro anos, no Rio de Janeiro.  



Shopping UOL