CBF só pagará premiação em caso de conquista da medalha de ouro

Carlos Padeiro
Do UOL, em Manchester (Inglaterra)

  • Bruno Thadeu/UOL

    Thiago Silva levou a medalha de bronze de Pequim para mostrar ao elenco e dizer que quer mais

    Thiago Silva levou a medalha de bronze de Pequim para mostrar ao elenco e dizer que quer mais

O tradicional ‘bicho’ dos jogadores e da comissão técnica da seleção brasileira só será pago pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) em caso de conquista do ouro. Ficou definido, antes mesmo da viagem a Londres, que a divisão do prêmio ocorrerá em cotas, conforme a participação de cada atleta durante os Jogos Olímpicos. Faturar a prata ou o bronze não resultará em recompensa financeira.

MANO APOSTA EM GERAÇÃO DE MENINOS CONSAGRADOS

O Brasil encara nesta terça-feira, às 15h45 (de Brasília), a Coreia do Sul, pela semifinal. É o penúltimo passo na busca pelo lugar mais alto do pódio, posto jamais atingido pelo futebol pentacampeão mundial.

Enquanto isso, os sul-coreanos jogam por uma inédita final. Mais do que isso, uma vitória sobre Neymar e Cia terá um significado especial aos atletas: a dispensa do serviço militar em um país cuja fronteira com a Coreia do Norte é tensa.

Questionado sobre esse fato inusitado, o capitão Thiago Silva assegurou que os brasileiros terão a mesma vontade dos asiáticos de vencer o confronto no estádio Old Trafford, em Manchester.

“Espero que eles continuem fazendo [o serviço militar], de coração. Essa conquista é um sonho nosso”, comentou o camisa 3, que levou à Inglaterra o bronze da Olimpíada passada. "Mostrei a eles a medalha que ganhei em Pequim. Disse que não quero parar por ali, minha vontade é o ouro."

“Nossa motivação é maior ainda. Tomara que eles ganhem o bronze”, endossou o meia Oscar.

Como um incentivo ao esporte, o governo da Coreia do Sul oferece a dispensa das Forças Armadas a quem triunfa em competições importantes. Uma medalha na Olimpíada, de ouro, prata ou bronze, deixa os atletas livres da carreira militar. 

“Os jogadores estão aqui mais por isso do que pelas medalhas”, opinou o jornalista sul-coreano Min Seok Chang. O serviço militar tem dois anos de duração e deve ser cumprido por todos os homens no período entre 19 e 30 anos, justamente o auge da carreira de um jogador de futebol. No Exército, os atletas ficam impossibilitados de viajar para atuar fora do país.



Shopping UOL